MENU
TwitterFacebook
SEÇÕES

Posted on 30/abril/2017 in Notícias, Slide

Rombo da Previdência é por culpa da PROCOTIA e outras centenas de empresas

Rombo da Previdência é por culpa da PROCOTIA e outras centenas de empresas

Governo quer fazer reforma da previdência mas ignora dívida de R$ 426 bi. Quem vai pagar essa conta?

Enquanto propõe que o brasileiro trabalhe por mais tempo para se aposentar, a reforma da Previdência Social ignora os R$ 426 bilhões que não são repassados pelas empresas ao INSS.

O valor é quase o triplo do déficit no INSS de 2016, que foi de cerca de R$ 149 bilhões, segundo o governo segundo levantamento da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

São empresas públicas, privadas, fundações, governos de Estados e prefeituras e entre elas uma empresa muito conhecida e famosa de Cotia, a Progresso de Cotia – Procotia, empresa pública criada pela Prefeitura de Cotia e fechada após o mais famoso escândalo de suposto desvio de verbas em 2006 – quase R$ 30 milhões.

A Procuradoria da Fazenda divulgou recentemente uma lista com as 500 empresas maiores devedoras do INSS do Brasil. Pra facilitar a sua pesquisa, vá direto à página 11, a Procotia está lá,  e deve para os cofres do INSS R$ 63,4 milhões.

Entre os maiores devedores da Previdência, há outras empresas que já fecharam como as antigas companhias aéreas Varig e Vasp e a TV Manchete. Somente essas empresas devem ao INSS cerca de R$ 5,5 bilhões.  A lista também conta com diversos bancos públicos e privados, como Bradesco, Itaú, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, todos com dívidas milionárias. Grandes empresas também constam entre os devedores do INSS, como a mineradora Vale e a JBS, da Friboi, que sozinha acumula mais de R$ 1,8 bilhão em dívidas, a segunda maior da lista.

Acesse a lista aqui:

O coordenador-geral da dívida ativa da União, Cristiano Lins de Moraes, explicou que essa dívida vem sendo formada desde a década de 1960 e que alguns casos envolvem fraudes.

O déficit da previdência social é um dos argumentos do governo para fazer a reforma da Previdência que está em análise na Câmara dos Deputados. Mas essa conta não fecha não é por causa das aposentadorias. É fato que é necessário mexer em alguns pontos mas em nenhum momento os deputados e governo estão falando em como pretendem reaver esse dinheiro todo.  Vale dizer que as empresas descontaram mensalmente na folha de pagamento de seus funcionários o INSS mas não repassaram para a previdência. Quem vai pagar essa conta?  Lógico, eu você, nós, o trabalhador que terá que engolir a reforma, trabalhar muito mais até aposentar-se, se aposentar-se.

O jornalista Leonardo Sakamoto, blogueiro da UOL, promoveu debate  no último dia 28 (dia da greve geral no Brasil) que contribui para ajudar a entendermos melhor o assunto.

Veja aqui.

468 ad

Post a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *