Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Posted on 12/abril/2019 in Crônicas

Três pontos: linguiça, marmelada e batata.

Três pontos: linguiça, marmelada e batata.

 

1 – Os decretos do 100 dias.

O presidente assinou na comemoração dos 100 dias 18 decretos e assim diz ter cumprido 35 promessas de campanha.

Os portais de noticias trazem os decretos assinados, alguns pelo jeito só tem o nome do decreto,  outros trazem uma sinopse do que será o texto. Uma clara indicação que foi tudo de ultima hora mesmo, somente para dar algumas manchetes aos jornais, e apagar o mal estar dos dias anteriores.

Mas já que está assinado tá valendo, mesmo sem saber o que alguns querem dizer.

Dos decretos podemos dizer que muita linguiça foi preenchida, como o decreto “Revogaço” que revoga medidas tomadas pelo governo anterior e que não tem efeito. Assim como outros decretos que extingues cargos que não estão preenchidos, ou cria comissões pra isso ou aquilo.

Alguns decretos poderiam ser melhor elaborados, como:

Decreto – Política Nacional de Alfabetização

Decreto – Regulamentação da Lei Brasileira de Inclusão

Decreto – Política Nacional de Drogas

Decreto – Política Nacional de Turismo

Esses não tem nenhum detalhe de como funcionarão e pelo jeito não houve nenhum debate com a população em geral. Uma curiosidade é que o decreto da Politica nacional de Drogas, deve ser anti-drogas.

E outros decretos são preocupantes, como a Resolução – Conselho Nacional de Política Energética: ‘Cessão onerosa’ que concede uma devolução a Petrobras de 33 bilhões dos 74,8 bilhões que ela pagou pela exploração de 5 bilhões de barris de petróleo.

Fazendo as contas foi pago ao governo o valor de R$ 14,96 o barril. No ano passado o valor médio pela OPEP foi de R$ 72,29 o barril. Devolvendo 33 bi o valor do petróleo para a Petrobrás cai para R$ 8,36 por barril. Vamos lembrar que o preço de venda praticado pela Petrobrás tem base internacional, ou seja, faturando muito e com direito a exclusividade.

Preocupa também é o decreto sobre a educação familiar. Isso vai ser levado a diante mesmo? Melhor pensar um pouco, por que é preciso mais que um manual de regras e noções de disciplinas para a formação de uma criança. Isso pode comprometer gerações.

2 – Desabafo do Crivella

Nunca fui fâ deste politico, aliás de politico nenhum. Mas entendo que a atitude dele na entrevista foi um desabafo que estava enroscado na garganta de muitos politicos. É notável que a emissora tem uma conduta agressiva quando o governo não agrada ou gasta bilhões como os dois ultimos mandatos presidenciais.

Isto é histórico. O grupo dos marinho já fizeram uma oposição ferrenha, com distorções e dramas no governo de Juscelino durante a construção de Brasilia. Até o dia da inauguração da cidade, o grupo divulgava que a obra jamais ficaria pronta. E jamais se retratou. No mandato FHC que cortou as verbas de televisão, o grupo fez uma propaganda que colocava Fernando Henrique com o maior índice de rejeição da história de um candidato. Ele se elege para o segundo mandato em primeiro turno, superando o candidato na época, hoje presidiário Lula.

No ano passado a retirada de verbas de quase todas as prefeituras do Carnaval também foi um grande insulto ao grupo. Em são paulo, nem o patrocínio in loco funcionou. Não tem sentido a prefeitura e empresas bancarem o carnaval, sendo que o grupo só vai mostrar os patrocinadores dela.

Sei que os ataques do Crivella foram direto a emissora, mas nunca devemos esquecer que é um grupo que usa vários meios, como portais, rádios, TV a cabo, utilizando tudo contra seus desagravos. O portal UOL fez uma reportagem onde mostra que a emissora repudia a atitude do prefeito. Mas vejam que a marmelada da manchete: “Crivella empurra reporter…” Muda completamente a atenção da estória;

Não concordo jamais que qualquer tipo de regra ou censura seja imposta a emissora para que ela mude sua conduta, afinal, sempre temos que ter os contras. O que acho justo, é a extinção dos privilégios financeiros de uma emissora pois, se o governo quer investir em propaganda, feche as emissoras próprias e invista em todas as suas concessões (emissoras) de forma igualitária.

3 – Batata no forno.

 

Conforme previsto e desejado as apurações da lava jato continuam a toda. Os alvos cada vez vão se diversificando mas sem novidade, por que ninguém espera que um politico ou um ministro da justiça que foi indicado por políticos, esteja imune a corrupção.

É importante destacar que a Suprema Corte que é a lei máxima dentro do judiciário, não são profissionais que seguiriam carreira ou conquistaram seus cargos em mérito. São indicados por políticos. Essa blindagem que estão querendo fazer com o STJ é uma afronta a inteligência do nosso povo, querendo passar uma idoneidade que não tem origem nem conduta.

Isso fica claro nas delações feitas já contra Lewandowski e Gilmar que arrumaram processos para rebater. Agora Tófoli também entra la lista de favorecidos pela Odebrecht, como favorecido.

Os Maia não são nenhuma novidade nesta listagem. É dificil entender por que ainda o pai, Cesar Maia está livre.

O que vale sempre destacar é que esta tal imunidade deve ser revogada. A tal vantagem foi colocada para que o politico, no exercício de suas atribuições não fosse preso, ou processado por expressar suas ideias, assim garantindo a livre expressão de todos os eleitores que ele representa.  Mas como tudo é deturpado por aqui, já estendeu aos crimes normais, como dinheiro na cueca, ou apartamento cheio de malas de dinheiro.

Tem que cair esta tal imunidade. Já não tem mais cabimento assim como o kit de primeiro socorro em veículos.

 

Anselmo Duarte
Psicanalista, Escritor, Jornalista, Palestrante e Engenheiro.
Autor de livros de auto ajuda e Romances policiais, atuante em palestras na busca do autoconhecimento e da valorização da saúde mental
https://www.facebook.com/anselmoduartepsic/
anselmoduarte.com

 

 

468 ad

Post a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *